Vitrine

Visual Merchandising: 5 erros que você não deve cometer

Como já expliquei AQUIVisual merchandising é uma parte do marketing que tem como objetivo aumentar a rentabilidade de uma loja através de ações que estimulam a compra. Hoje apresento para vocês 5 erros comuns que devemos ficar atentos para não cometer nenhum deles:

1- Organizar a loja por categoria de produto

Quando organizamos a loja por categoria, por exemplo, um espaço só para camisas ou calças, o cliente andará menos na loja e sua possibilidade de fazer compra por impulso diminui.

Se um cliente entra na sua loja procurando uma calça jeans e vai direto para a “área de calças”, dificilmente verá outro produto complementar que despertará um desejo de compra por impulso. Caso contrário, se você dispõe a calça jeans perto de um cinto e uma camisa, o cliente pode se sentir atraído pela combinação e acabar comprado a camisa e o cinto.

Arara de Jeans

2- Fazer da loja uma discoteca

Colocar músicas muito altas e animadas, assim como promover pouca iluminação, pode distrair o seu cliente enquanto compra. Clara que existem exceções! Uma loja voltada para o público adolescente que é atraído pelo estilo rock, por exemplo, pode ter pouca iluminação e música mais forte, uma vez que essa estratégia auxiliará na fortificação da identidade da marca.

Veja nesse post AQUI como escolher a música e o aroma para sua loja 😉

3- Não ficar atento à altura dos produtos

Normalmente deixamos os produtos em 4 níveis: cabeça, olhos, mãos e pés. É um erro deixar que o produto ao nível dos pés toque o chão, assim como deixar que o produto ao nível da cabeça não seja alcançável com as mãos. Veja as alturas sugeridas para os distintos níveis:

  • Nível da cabeça (1.8 a 2 metros): A visualização não é direta, por isso mesmo, é necessário encontrar uma forma de potencializar esse espaço e que seja possível ser alcançado com as mãos;
  • Nível dos olhos (1.3 a 1.8 metros): É o nível mais atrativo! A visualização é direta e representa 52% das vendas;
  • Nível das mãos (0.8 a 1.3 metros): É o nível no qual o cliente chega ao produto de forma direta, não apresenta problemas de visualização. É importante estar em um lugar de alta rotação, uma vez que não tendemos andar olhando pra baixo;
  • Nível dos pés (0.3 a 0.8 metros): A visualização não é direta e nem de fácil acesso, por isso mesmo deve ser potencializada.

VM

 4- Mostrar muitos produtos

Quando você mostra muitos produtos, desvaloriza o mesmo, além de diminuir seu valor aspiracional. Existem exceções, lojas focadas em vender produtos bem populares podem mostrar muitos produtos, uma vez que não é um problema que o cliente veja o produto como barato.

5- Sempre dobrar os produtos

Normalmente, produtos perdurados nas araras e expostos nos manequins, vendem muito mais do que os produtos dobrados sobre um móvel. Colocar as roupas nas araras faz com que o produto seja mais atrativo, além de possibilitar a visualização do produtos em conjunto à algum outro (podendo ser roupa, sapato ou acessório), aumentando assim a possibilidade de compra por impulso.

camisas dobradas

SAIBA MUITO MAIS SOBRE VISUAL MERCHANDISING AQUI

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s