Fast Fashion X Compra Consciente (Slow Fashion)

Estaríamos vivendo o fim do Fast Fashion?

Hoje, como de costume, assim que acordei fui ler as notícias sobre negócios da moda no mundo e quando abri o New York Times me deparei com uma notícia que me deixou perplexa: “H&M, a Gigante da Moda, tem um problema: $4,3 bilhões de roupas sem vender“.

A situação da H&M ficou tão complicada que agora eles estão até queimando peças que eles não conseguem vender para gerar energia na sua unidade de Vasteras, cidade que a fast fashion foi criada.

Você consegue imaginar quais os motivos para que a H&M não esteja vendendo suas roupas? Bom, vou falar dos três principais aqui:

1- Novo comportamento de compra:

A preocupação em fazer uma compra mais consciente está se tornando cada vez mais freqüente, muitas pessoas não querem mais comprar pensando na quantidade e sim na qualidade. Quando temos um produto de qualidade maior, sabemos que o preço será mais elevado, mas também sabemos tal produto será mais durável. Empresas de fast fashion não vendem qualidade, elas vedem a possibilidade de comprar roupas mais baratas e quase que descartáveis.

O fast fashion não seduz mais tanta gente como fazia antigamente, eu mesma era maravilhada com a proposta, achava que era uma possibilidade de “democratização da moda”, veja aqui eu defendendo isso no meu primeiro post nessa página, quanta inocência a minha!  Que bom que as coisas mudam, hoje defendo que devemos pensar bastante sobre como compramos para tentar fazer do mundo um lugar mais sustentável.

Fast Fashion X Compra Consciente (Slow Fashion)
Imagem: jornalismojunior

Outra importante mudança no consumo, que ocorre principalmente as novas gerações, é a nova forma da compra em si. Hoje a compra deixou de ser em loja física ou por um e-commerce através de um computador, agora as pessoas estão fazendo compras pelos celulares, por páginas responsive e por aplicativos.

Junto com essa facilidade da compra na palma da mão, também veio a facilidade de comparar preços, ler sobre a qualidade de produtos e saber mais sobre o que a concorrência tem a oferecer. Você pode pensar que tudo isso já era possível através do e-commerce no computador, e de fato era! A diferença é que agora mais pessoas estão tendo aceso a internet através do celular e tal tendência é crescente. Essa facilidade da compra via celular fez com que clientes da H&M migrassem para a concorrência, uns em busca de produtos com melhor qualidade e outros em busca de melhores preços.

2- Preços:

Com a maior possibilidade de analisar os preços da concorrência, muitos clientes que estavam preocupados com preços foram para outras lojas com valores mais acessíveis. Por mais que a H&M venda roupas baratas, ainda existe refletido no preços das roupas o montante que a marca gasta com publicidade. Existem outras empresas, principalmente na Europa, que não investem tanto em publicidade e, com isso, conseguem vender roupas com preços ainda menores.

3- Campanha preconceituosa: 

Foi um absurdo! Foi um escândalo! E as vendas caíram por isso.  A H&M divulgou uma foto de uma campanha da coleção infantil que tinha um menino negro que usava uma blusa de frio que dizia: “o macaco mais legal da floresta”. Com isso, surgiram várias campanhas de boicote à H&M.

Espero que isso sirva de lição para que nenhum outra empresa cogite fazem algo parecido.

Blusa de frio infantil da H&M "o macaco mais legal da floresta"
Blusa de frio infantil da H&M “o macaco mais legal da floresta”

Bom,  esse post foi feito para que a gente reflita sobre qual é o caminho que a moda está tomando. Adoraria também saber o que você acha disso tudo, deixe seu comentário aqui ou na nossa página no facebook (aqui).

Anúncios

6 comentários sobre “Estaríamos vivendo o fim do Fast Fashion?

  1. Em Florianópolis pontos de compartilhamentos de roupas viraram moda, são os Armários Coletivos e em quase 3anos foram compartilhadas mais de 120 mil peças de roupas. A economia criativa veio pra ficar e começa a tremer as bases dos grandes exploradores do planeta.

    Curtido por 1 pessoa

  2. O que ocorre é que hoje em dia as pessoas buscam peças versáteis. de qualidade e duráveis. Hoje em dia eu tenho um lado masculino e mais prático- isso traz economia para o bolso e peças que serão usadas efetivamente. Aprendi com meu esposo a comprar menos e com mais qualidade !!

    Curtir

    1. Oi Agatha,

      No meu caso, foi o contrário. Eu sempre sugiro ao meu namorado que adquirir produtos mais duráveis e com maior qualidade valem mais a pena no longo prazo. Hoje, sempre que tem que comprar algo, ele reflete sobre isso.
      É muito bom quando podemos trocar experiências e aprender com nossos parceiros.

      Um beijo!

      Curtir

  3. O texto é bacana mas muito redundante, trabalho em uma empresa de fast fashion e esta cresceu mais ou menos 20% ano passado, e pra esse ano as progessões também são de crescimento, logo afirmar que esse ramo está decaindo merece muito mais estudos e informações numéricasobre que comprovem sua proposição.

    Curtir

    1. Olá Ronaldo!

      O texto está abordando os resultados da H&M e quais aspectos influenciaram esses números. A H&M não atua no Brasil, mas pode apresentar pra gente, com esses resultados, possíveis tendências globais. Para além das novas tendências de consumo, a fast fashion europeia também falhou brutalmente em uma campanha publicitário, com a foto racista publicada por eles, muitos começaram a boicotar a marca.

      Pode ser que o fast fashion de uma forma geral continue crescendo por um tempo no Brasil, mas se as empresas desse ramo não começarem a se adaptar, vão ser engolidas pelo mercado. Podemos ver a C&A como um exemplo dessa adaptação, eles já fabricam um linha de roupas mais sustentáveis e pretendem que 100% das suas roupas em 2020 sejam feitas com fibras sustentáveis ou orgânicas.

      Se as empresas não se atentarem para as tendências globais, não vão conseguir sobreviver em um mercado tão dinâmico.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s